Construção sustentável em alta no Brasil

04.04.2014

O tema construção sustentável está em alta no Brasil e os debates relacionando o assunto com o meio ambiente tomam conta das mídias e de palestras e seminários envolvendo o segmento de construção. Além do bem-estar das pessoas, outros fatores preponderantes são levados em consideração em um projeto de construção sustentável, como o custo-benefício competitivo e impacto ambiental de menor nível. De acordo com o Green Building Council, ONG americana certificadora de edificações sustentáveis, o Brasil ocupa, atualmente, a quarta posição no ranking mundial de construções sustentáveis, ficando atrás dos Estados Unidos, China e Emirados Árabes.

construção sustentável

Em busca de materiais e produtos que tenham foco em sustentabilidade, o Brasil, bem como os países citados acima, baseia-se no desenvolvimento tecnológico de produtos que agreguem eficiência energética/térmica e reciclabilidade, como é o caso do poliestireno expandido (EPS), mais conhecido como isopor. O consumo deste insumo no país, no ano de 2012. Foi de 96 mil toneladas ao ano, e a estimativa para 2013 é que o consumo tenha alcançado a marca de 101 mil toneladas ao ano.

Embora no Brasil não exista nenhuma obrigatoriedade de isolamento acústico ou térmico nas construções, o setor de construção civil prevalece como um dos principais mercados do poliestireno expandido. Atualmente, cerca de 50% da produção brasileira destina-se a àquele segmento. Utilizado para aplicações como enchimento de lajes, forros, sistemas construtivos, telhas, concreto leve, estabilização de solos, entre outras, o EPS é um produto versátil e que permite o manuseio sem maiores dificuldades. Também oferece resistência ao envelhecimento,  baixa condutividade térmica, absorção de água, absorção de choques, baixo peso e resistência à compressão.

A aplicação do poliestireno expandido em projetos de construção civil propicia a real economia de energia, atingindo um nível de até 30%. Um dos pontos fortes do produto em termos de sustentabilidade é que ele reduz o consumo de energia em detrimento de suas propriedades.

poliestireno expandido

Construção sustentável com EPS

O EPS é um plástico inerte, atóxico, muito versátil e higiênico. Mas a maior parte das pessoas não sabe que o EPS é um material plástico e que, portanto, é 100% reciclável, assim como os demais plásticos. Com base nisso, deve ser separado na coleta seletiva.

Como se pode observar, o Brasil tem um enorme potencial de avançar ainda mais sua posição entre os países que investem na sustentabilidade de suas construções, investindo em tecnologias eficientes e em mais materiais sustentáveis e que ofereçam o melhor custo-benefício aos projetos arquitetônicos e de construção civil, de modo a preservar o meio ambiente.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba novidades por e-mail
Receba novidades por email