Como organizar férias e festejos da Copa nos condomínios

11.06.2014

Entre os meses de junho e julho, acontecem as férias escolares e muitos festejos típicos juninos. Mas este ano, a Copa do Mundo é outro evento que marca presença na vida dos condôminos, e os síndicos precisam organizar o cotidiano de um edifício levando em conta a grande movimentação de pessoas, o uso de áreas comuns e, principalmente, a segurança dos moradores. Nesse sentido, o vice-presidente do Secovi-SP, Hubert Gebara, explica como organizar férias e festejos da Copa nos condomínios, fazendo também um alerta sobre os cuidados especiais que deve ter nos prédios nesta época do ano.

Festejo da Copa nos condomínios

De acordo com Gebara, o ideal é que os síndicos reúnam os moradores para discutir para proceder em dias de jogos e como serão os festejos, orientando-os em relação a horários em que é permitido fazer barulho, utilizar instrumentos musicais, entre outros. “É claro que todos os funcionários do prédio vão querer tirar uma casquinha, especialmente quando o Brasil jogar. Partidas da Seleção Brasileira na Copa do Mundo viraram uma espécie de hora sagrada à qual todos os brasileiros têm direito. Não sabemos como será o ambiente das ruas durante evento de tal magnitude em tempos conturbados”, declara o vice-presidente do Secovi-SP.

A portaria é outra preocupação dos síndicos de plantão. Em época de jogo da Seleção Brasileira, ninguém quer perder um lance sequer da partida, e o porteiro acaba sempre reclamando, pois não pode deixar seu posto de trabalho e a atenção com a segurança do edifício deve ser redobrada. Então, o que fazer para que todos tenham a oportunidade de assistir aos jogos?

Decoração para a festa do Brasil na Copa

Bem, uma saída pode ser instalar uma pequena televisão na portaria, e também instruir o funcionário da portaria para que, mesmo assistindo à partida, tenha total atenção com a movimentação nas entradas do prédio, seja a principal, ou as entradas de garagem. É essencial verificar também o trânsito nos corredores e outras áreas do prédio.

“O Brasil estará no foco do mundo de uma forma nunca vista antes. Condomínios podem ser um espaço privado ideal para assistir aos jogos e acompanhar, de forma segura, o que poderá acontecer nas ruas. Do ponto de vista da segurança, entretanto, o alerta deve ser mantido”, destaca Gebara.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba novidades por e-mail
Receba novidades por email