Direitos e deveres dos síndicos nos condomínios

24.07.2014

Até que ponto o síndico pode fazer uso de suas atribuições e sua autoridade para gerenciar a vida em condomínio? Esta é uma questão importante, mas que recebe pouca atenção em muitos edifícios residenciais. O trabalho de um síndico inclui administrar contas, intermediar interesses, controlar brigas entre vizinhos, checar questões como vazamentos, contratação de pessoal, uso de áreas comuns, entre outras atividades. Mas para exercer sua função com total eficácia, é preciso que o síndico conheça a fundo seus direitos e seus deveres, bem como tais informações devem ser repassadas a todos os condôminos. Desta forma, o profissional não pecará pela omissão e nem pelo excesso de autoridade.

direitos e deveres dos síndicos

Um bom síndico deve saber fazer a boa gestão de pessoas, procurar manter-se atualizado sobre atividades de administração condominial (que são bastante complexas e podem sofrer modificações conforme surgem novas leis e regras), ser disciplinado e conciliador, lembrando-se de manter-se sempre imparcial, afinal, o síndico não deve tomar partido de nenhum morador. Seu papel é priorizar os interesses de todo o condomínio e não apenas de algumas partes.

O que diz a lei:

  • Convocar a assembléia dos condomínios
  • Diligenciar a conservação e a guarda
  • Representar ativa e passivamente o condomínio
  • Cumprir e fazer cumprir a convenção

síndicos

Poucos sabem disso, mas o síndico, por lei, tem direito de entrar em um apartamento que apresente problemas de vazamento e outros danos estruturais, que possam prejudicar os vizinhos, mesmo sem a autorização do dono do apartamento. O morador tem a obrigação de permitir a entrada do síndico, inclusive se ele estiver acompanhado de profissional especializado em elétrica e hidráulica.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba novidades por e-mail
Receba novidades por email