Preço de imóveis na Baixada Santista apresenta aumento de 7%

31.07.2014

De acordo com pesquisa recente sobre o mercado imobiliário elaborada pelo economista Robert Michel Zarif e divulgada pelo Secovi-SP (Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais de São Paulo), os preços de imóveis na Baixada Santista tiveram um aumento médio de 7%, segundo o diretor-executivo da entidade, Carlos Meschini. Tal percentual ultrapassou o índice de inflação pelo IPCA, que ficou em 6,5%.

Mercado de imoveis na Baixada Santista

Para realizar o estudo, foram considerados os imóveis novos de quatro cidades da Baixada: Santos, São Vicente, Guarujá e Praia Grande. A análise demonstra que o valor do metro quadrado médio do apartamento de um dormitório teve acréscimo de 3,5% no período de um ano. Já o apartamento de dois dormitórios apresentou valorização de 7,8%. Um imóvel de três quartos está 8,8% mais caro, enquanto o preço de um de quatro quartos subiu 7%. O Secovi informa que, no Brasil, a alta varia de 2,5% a 3%.

A pesquisa também aponta que, do total de unidades lançadas em 2011 (18.524), 10.793 imóveis foram comercializados, o que representa 58% de unidades já vendidas. As demais continuam à venda. Para Meschini, o aumento dos preços está diretamente ligado à demanda, embora as vendas de 2014 ocorram de modo mais lento, se comparadas aos anos de 2011 e 2012. “Vender vende, mas em proporção menor e de uma forma mais difícil”, salienta.

unidades lançadas

A redução do tamanho dos apartamentos é outra questão identificada no levantamento. A unidade de um dormitório possui, em média, 48 metros quadrados, contudo, no padrão econômico, o espaço reduz para 40 m2. Considerando um imóvel de dois quartos, os tamanhos são de 78 e 56 metros quadrados, respectivamente.

Momento de acomodação do setor imobiliário

Mesmo com o mercado imobiliário aparentemente aquecido, a pesquisa corrobora o que dizem alguns empresários e especialistas do setor, mostrando que o momento atual é de acomodação para dar vazão a todas as unidades não vendidas. “Os preços são empurrados pelas vendas, porém acredito que não irá subir muito mais em um ano, apresentando estabilidade em 2015”, cita Carlos Meschini. O que se espera é que o setor de imóveis retome seu crescimento num futuro próximo, porque os investimentos continuam no Porto e na Petrobras.

De junho de 2013 até o mês de junho deste ano, a Baixada Santista lançou 8.336 imóveis, sendo que, deste número, 6.796 unidades (81,5%) foram vendidas. A pesquisa mostra que os apartamentos de um dormitório custam, em média, R$ 368.509. Os de um dormitório de padrão econômico chegam a custar R$ 171.183. Já o preço de um imóvel de dois quartos é de R$ 432.040. No padrão econômico, o valor cai para R$ 179.438.

Comentários:

  1. Dados interessantes!
    Gosto de acompanhar as estatísticas de preços de imóveis em outras regiões do país (atuo como corretor no Rio Grande do Sul), mas infelizmente é difícil encontrar conteúdo como este para estudar ficar atualizado.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba novidades por e-mail
Receba novidades por email