A crescente do mercado e o crédito imobiliário

crédito imobiliário
06.12.2019

A nova linha de crédito imobiliário é corrigida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo. A nova linha de crédito imobiliário tem como taxa mínima, o IPCA mais 2,95% ao ano.E a máxima, o IPCA mais 4,95%. Na outra linha de credito a correção é feita pela Taxa Referencial (TR).

A Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip) anunciou:

O mês de setembro de 2019 teve o maior valor de crédito imobiliário financiado desde maio de 2015, com um valor de R$ 7,59 bilhões.


No acumulado do ano chegando a RS 54,7 bilhões, crescimento de 34% em relação ao ano passado.

Competição entre os bancos através do crédito imobiliário

A caixa aparece em primeiro no ranking, com cerca de R$ 17,1 bilhões, em seguida Bradesco (R$ 13,2 bilhões), Itaú (R$ 11,5 bilhões), Santander (R$ 8,7 bilhões).

Com a competição entre bancos, a redução de juros pode crescer cada vez mais. Devido a redução da taxa Selic, a linha de crédito imobiliário corrigida pela inflação, a relação com o cliente a longo prazo e garantia real, pois é o próprio imóvel.

Itaú anuncia redução nos juros após queda da Selic
Caixa anuncia redução de juros para credito imobiliário

Essa competição estimula a portabilidade do crédito imobiliário, já que, com o juro mais baixo entre os bancos os clientes tendem a trocar para o banco com o juro menor.
Lembrando que apesar das reduções nem sempre o cliente consegue fazer o financiamento com a taxa mínima, já que depende de avaliação do banco.

Retomada do mercado imobiliário

Nos últimos seis meses, algumas construtores e incorporadoras captaram cerca de R$ 3,8 bilhões em novas ofertas de ações. Criando assim a possibilidade de iniciar novos projetos residenciais e comerciais.

Ainda assim, a expectativa é de que as captações dobrem nos próximos meses devido à queda dos juros. Com esses recursos a tendência é de que as construtoras comecem a abrir novos canteiros de obras.
crédito imobiliário

O PIB (Produto Interno Bruto) da Construção cresceu 1,3% no terceiro trimestre de 2019, em relação ao segundo trimestre, contribuindo para o resultado positivo de crescimento de 0,6% do PIB nacional.

Procurando um imovél? Acesse nosso site e fale com um corretor

www.realimoveis.com.br

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba novidades por e-mail
Receba novidades por email